Start Session - Search - All Articles - Options - Language:

Sensor


1. Introdução

  • O Sensor permite detectar certas frotas que tenham como origem ou destino as regiões ocupadas da Zona onde se encontra.
  • Para aceder ao Sensor consulte a secção Observatório -> Sensor.
  • Para poder utilizar o Sensor é necessário ter o Observatório a nível 7 ou superior.
  • O Sensor não se encontra disponível no planeta inicial.


2. Evolução do Observatório

  • Através da evolução do Observatório pode aumentar a precisão e o alcance do Sensor.

2.1 Alcance do Sensor

  • O Sensor nunca permite obter dados relativos a outras zonas.
  • Assim sendo o alcance refere-se ao aumento da antecedência com que são vistas as frotas.
  • Fórmula da antecedência: (Nível_Observatório * 30m) + 1h
  • Exemplo:
  • Considerando um Observatório nível 10 temos uma antecedência de 6h.
  • Isso significa que conseguimos visualizar frotas a 6h da chegada à zona e até 6h após a partida da zona.

2.2 Precisão do Sensor

  • Os tempos que o Sensor mostra possuem sempre uma margem de erro no mínimo de 1s.
  • Fórmula da margem de erro: Arredondar_Cima[1.5 / (Nível_Observatório ^ 3)]
  • Ao resultado da fórmula é multiplicado o número de segundos que faltam para atingir o destino.
  • Exemplo:
  • Considerando um Observatório nível 10 temos uma margem de erro de 0.0015.
  • Considerando que a frota se encontra a 1h (3600s) do destino.
  • Então temos uma margem de erro: 3600 * 0.0015 = 6s
  • Isto significa que o valor apresentado está entre [Tempo_Real - 6s, Tempo_Real + 6s]


3. Detecção de Frota

  • O Sensor (na versão 0.5) só detecta 4 tipos de missão: Atacar, Defender, AC e Transportar.
  • O período de DC também se encontra incluído
  • As missões têm de ter como origem ou destino uma região ocupada da Zona.
  • Também é necessário que partam ou venham de uma região ocupada.
  • Nesta fase o "Mandar Regressar" torna a frota invisível ao sensor.

3.1 Grupos

  • A detecção de frota divide-se em 3 comportamentos distintos ou grupos, com propriedades de visualização diferentes, como se pode ver na seguinte imagem:


  • O que se encontra com fundo branco são os dados que podem ser visíveis.
  • Exemplo:
  • Um ataque em "ida" fará com que a detecção tenha o comportamento do grupo um.
  • Um ataque em "regresso" fará com que a detecção tenha o comportamento do grupo dois.
  • Não é possível visualizar os recursos que a frota transporta.
  • As frotas que pertencem aos dois últimos grupos aparecem ordenadas de forma aleatória.

3.2 Custos

  • Cada utilização do Sensor tem um custo de 8 Nanites.
  • Caso não exista nenhuma frota detectada (excluíndo a do próprio jogador) são devolvidas 5 Nanites.
  • A visualização detalhada da frota tem um custo de 5 Nanites.


4. Correntes

  • O Sensor (Observatório) mais evoluído da cada Zona é considerado o Sensor Principal.
  • Se existirem vários no nível mais elevado então nessa zona não existe sensor principal.
  • O Sensor principal aparece identificado no Observatório pela seguinte imagem:
  • As Correntes são criadas quando existem várias zonas adjacentes (pelo menos duas) em que os sensores principais são de jogadores da mesma aliança.
  • Quando se tem uma corrente os jogadores envolvidos nela poderão usar os sensores uns dos outros ao longo da corrente toda.
  • As correntes só são actualizadas nas actualizações do servidor (duas vezes por dia).
  • Se uma região, que tenha um sensor principal, for removida o sensor nessa zona deixa imediatamente de funcionar na corrente.

4.1 Sistema de Correntes

  • Duas (ou mais) zonas formam corrente se satisfizerem uma das seguintes condições:
  • 1. Uma zona ser imediatamente ao lado da outra (a Este ou Oeste);
  • 2. Uma zona ser imediatamente por baixo (a Sul) ou por cima (a Norte) da outra;
  • 3. Ambas as zonas serem do mesmo pólo (ambas do Norte ou do Sul);
  • 4. Uma zona ser na ponta da lateral esquerda e a outra na ponta direita oposta;

4.2 Motivação

  • O sistema de correntes obriga às alianças a um maior planeamento na distribuição dos seus membros.
  • Permite que haja uma luta acesa entre alianças para a conquista das zonas.
  • Em suma, aumento estratégico do jogo, dando um novo significado à palavra Aliança e Observatório.

4.3 Exemplo


  • Consideremos que as zonas com fundo verde são da Aliança A e com fundo amarelo da aliança B.

4.3.1 Aliança A

  • Comecemos pela Zona 66:
  • Pela regra 1 a Zona 65 e 67 fazem parte da sua corrente.
  • Pela regra 2 a Zona 52 e 80 também fazem parte da sua corrente.
  • Aplicando as mesmas regras chegamos à Zona 70:
  • Pela regra 4 a Zona 57 também faz parte da sua corrente.
  • Por fim, a Zona 8:
  • Pela regra 3 concluímos que a Zona 2 também faz parte da corrente.
  • Conclusão (neste caso) todas as regiões verdes, com excepção da Zona 41, fazem parte da mesma corrente!

4.3.2 Aliança B

  • A aliança B tem as seguintes correntes:
  • 1ª {15, 29}
  • 2ª {19, 20, 34, 35, 49, 50, 51}
  • 3ª {44, 45}
  • 4ª {39, 53}
  • Analisando a imagem a melhor zona a "conquistar" seria a 52, porque:
  • Juntavam a 2ª corrente com a 4ª;
  • Quebravam a corrente da Aliança A.

4.3.3 Algumas Conclusões:

  • Considerando o Jogador X que só possui um sensor principal na Zona 39 (Aliança B):
  • Consegue também usar o da Zona 53 uma vez que faz parte da sua corrente.
  • Não consegue usar o da Zona 51 uma vez que esse faz parte de outra corrente que não a sua.


5. Visualização do Mapa (Sensor)

  • Quando acede à secção do Sensor é mostrado um mapa do planeta com diversas cores.
  • Só poderá visualizar os Mapas dos planetas onde possuí regiões.
  • Pela sua legenda poderá identificar que zonas a sua aliança domina (fundo verde), as que as outras dominam (fundo vermelho) e as que não possuem sensor principal (fundo azul).
  • Se passar o rato por cima das zonas poderá consultar quem é o dono, a que aliança pertence e qual é o nível do observatório em questão.
  • As zonas com o número com cor:
  • Verde - zonas em que possui regiões e dominadas por si (possui o Sensor Principal);
  • Laranja - zonas em que possui regiões mas dominadas por colegas da sua aliança;
  • Vermelho - zonas em que possui regiões mas não dominadas por si nem pela sua aliança.
  • As zonas a que tem acesso ao Sensor encontram-se identificadas pelo sublinhado no número.
  • Para aceder ao sensor clique na respectiva zona.


6. Actividades

  • Caso o sensor seja seu quando o utilizar irá ter actividade (o asterisco):
  • Na região onde se encontra e na região em que o possui.
  • No caso de alguém utilizar a corrente é marcada actividade no sensor principal da Zona com a seguinte imagem no observatório.


7. F.A.Q.

P: Com o Sensor os Fleetsaves deixam de ser seguros?
R: Se fizer Fleetsave para uma região vazia continuará a ser seguro.

P: Existe modo de saber se o sensor numa zona não foi usado?
R: Sim, se nenhuma região dessa zona nem o sensor principal possuírem actividade.

P: Qual é o método mais seguro de transportar recursos?
R: Utilize a missão transferir que é indetectável ao sensor.

P: As correntes funcionam em diagonal?
R: Não.

P: Se um jogador tem uma região, na zona de corrente da sua aliança, pode usar essa corrente?
R: Apenas têm acesso às correntes aqueles que possuem um dos sensores principais na corrente. Se o jogador está nessa zona, mas o sensor principal é de um colega da sua aliança, então o jogador não terá acesso à corrente.

P: Para as correntes existe vantagem em colonizar nos pólos?
R: Sim, uma vez que pode fazer "par" com qualquer outra do mesmo pólo. No entanto, lembramos que as zonas visíveis do Observatório são inferiores (em níveis elevados) nas zonas posicionadas nos pólos (ou perto deles) em comparação com as do equador.

P: Saí da aliança X e eles continuam a ter acesso ao meu sensor, é normal?
R: As correntes só são actualizadas nas actualizações do servidor, portanto até essa altura é normal continuarem a conseguir aceder.

This page was visited 3.235 time(s) with average loading time of 0.016s.
Last edited in 19:12 13/09/09 by Bruno.